domingo, março 29, 2009

O Brasil e a tal "Hora do Planeta"

Ontem, sábado 28, o Brasil participou pela primeira vez do ato simbólico internacional a Hora do Planeta, patrocinado pela WWF Brasil, que acontece desde 2007. De acordo com as propagandas exibidas continuamente nos canais de tv por assinatura, e somente dias antes na tv aberta e na internet, a população brasileira foi "convidada" a apagar suas luzes por uma hora, a partir das 20h30m.

Enquanto a hora ia se aproximando, na internet, só se lia sobre o assunto. Era um tal de: Você vai apagar a luz? Você apagou a luz? Vem cá, é só a luz ou tudo que usa energia elétrica? Eu estava on-line no Twitter e Orkut e só via as pessoas falando disso. Juro chegou uma hora que chegou a cansar.


Engraçado que conforme o tempo passava o tom modificava. Começaram a surgir piadas e brincadeiras sobre o assunto. Algumas delas com totais fundamentos, diga-se de passagem. Comentários via twitter do tipo "Apagar a luz é fácil, e até bonito. Quero ver gente apagando o consumismo, o preconceito, a intolerância..." do @andrepacheco e reenviados por @pedroturambar, @dcamara e por mim, foi motivo de muitas retuitadas (ato de reenviar uma mensagem que vocês gostou). Eu mesma retuitei essa e outras mais. E assim ficou durante todos os 60 minutos de "apagão".

No mundo todo era um tal de apaga daqui, apaga de lá. E isso tudo acontecendo em pleno horário do Jornal Nacional. Fiquei observando os comentários dos âncoras, e nada deles apagarem as luzes da Globo. O Jornal foi transmitido o tempo inteiro com tudinho aceso! E Cristo se apagou, Brasília, Paris, China, Japão... Todo mundo se apagando. Mas e nós, os reles mortais, apagamos ou não? Posso falar por mim. Não, eu não apaguei. Em plena hora do jantar, minha mãe deixou claro que nem pensar.

Até os sites "se apagaram". OGLOBO e Submarino mudaram o seu layout para um fundo preto e Yahoo brincou com a logo do site. Parecia um sonho sendo realizado. Todo mundo num acende e apaga sem fim. Mesmo que todo o planeta apagasse suas luzes no mesmo instante isso não teria nenhuma influência em termos de economia de energia elétrica. Seria tão insignificante que não chegaria na marca de 1%. Vai dizer que o povo das periferias do Brasil e do mundo apagou as luzes? A maioria deles nem energia elétrica têm. Quanto mais televisão para saberem do tal apagão mundial.

Então para que tudo isso? Os mais "entendidos" dizem que é um ato simbólico pela preservação do nosso planeta. Mas vamos lá. Isso não vai modificar o pensamento daqueles que mandam nos principais países responsáveis pelo aumento do aquecimento global, vai? Ou alguém aqui acredita que Sr Obama e cia ligaram para tudo isso? Acham por acaso os EUA vão parar de emitir os gases poluentes de suas fábricas quase falidas para se afundar mais ainda na crise financeira? Acho que não.

E no meio a tanto disse me disse ainda teve os acontecimentos engraçados. No Rio de Janeiro, mais precisamente em Copacabana, uma roda gigante ao se apagar acendeu em letras garrafais: “Apague suas luzes”. Em São Paulo as pizzarias foi um convite ao romance à luz de velas. Situações inusitadas foram ocorrendo em vários pontos do país.

Aqui onde eu moro ouvia-se as crianças na rua gritando: "Apaga, apaga". Minha amiga de São Paulo disse que ficou presa no elevador por todo tempo do "ato simbólico". Músicas que brincam com o termo "apagar as luzes" surgiam na rede a todo o momento, a mais engraçada, e cabível, era do Mc Serginho: "Apaguem a luz! Que nós vamos zoar... É hora do Blackout ... Acenda seu celular! Ahaha... Acenda seu celular".

Mas para mim os melhores momentos do apagão, sem dúvida, ficaram por conta da minha amiga Bianca de MG, que teve seu carro roubado quando entrava no prédio dela no exato momento em que apagaram as luzes do prédio. E também o da jornalista Rosana Hermann, que apelidou a noite de sábado como #horadocapeta (sem direito a Sergio Mallandro) em seu twitter, quando relatou os acontecimentos do jantar à luz de velas com o marido que acabou em inundação de mesa e sopa de guaraná para o cachorro. O máximo das tuitadas ficou por conta do comentário do marido dela, que apontou para a janela com o garfo dizendo que só ela tinha apagado as luzes. Como ela mesma disse: "Uma ideia luminosa".

Entre mortos e feridos, durante o apagão mundial, salvaram-se todos. Será?
E o planeta será que esfriou?

4 comentários

UREU disse...

Sinceridade? é uma atitude "pra inglês ver" só pra dizer:viu? eu fiz minha parte, azar se não deu em nada! Não apaguei minha lâmpada,em casa já aprendemos ficarmos todos em um cômodo só e o resto da casa no escuro.
abraços

Jéssica disse...

Olha, não fico pensando no que fulano fez, ou deixou de fazer. Acho que o ato em si não era só APAGAR as luzes, era de conscientizar o mundo.
Sim, temos muitos problemas a resolver, mas acho que organizar algo assim já é uma pequena vitória, num mundo tão egoísta que vvivemos hoje.
As luzes aqui em casa já ficam apagadas no geral, porque energia tá cara. Desligamos pcs, tvs e ficou tudo escuro, à luz de velas. Ficamos lá fora durante mais de 1h (extrapolamos o limite e foi proveitoso) apreciando a noite.
As pessoas reclamam que 'ah, apaga a luz hoje, e amanhã, faz o quê?'. Se fosse algo obrigatório nêgo ia reclamar de qualquer jeito, chamaria até de ditadura, porque aqui é assim: Ou é 8 ou é 80.

Um beijo grande, Ana.

Augusto Namitala Barbosa disse...

O mundo já cansou de concientização, alguém vai ter que tomar uma iniciativa, e acho que isso levará as pessoas a mudarem, nada de apagar as luzes ou rezar um pai nosso comunitário, o mundo é movido por revoluções e propaganda. Um dia alguém vai ir pra guilhotina por tentar salvar o mundo e a imprensa vai estar lá, filmando tudo e mostrando pro resto do mundo, que a hora de mudar chegou. Só espero que não acabem com tudo antes dos bonzinho ganharem...

Ana Magal disse...

Bem,
Concordo em partes com cada um.
Aqui em casa nós já temos o hábito de apagar as luzes dos cômodos que não estão sendo utilizados.

Com certeza, algo tão grandioso assim já é um marco, mas continuo com o meu pensamento. Isso não vai modificar a cabeça de quem realmente tem que mudar. Afinal não somos nós apagando a luz que fará com que poluam menos o ar com produtos químicos, etc.

Acho viável atos públicos desde que os mesmos tenham um propósito real e coerente. E acho que isso de salvar o planeta do aquecimento global somente apagando a luz não irá interferir em nada o andar da carruagem política do mundo capitalista. Mesmo que nós hoje, não sejamos tão capitalistas selvagens como antes, ainda temos um longo caminho para essa modificação...

Obrigada pelos comentários de todos \o/

Postar um comentário

Leia as regras:
Os comentários deste blog são moderados.
Use sua conta do Google ou OpenID.

Não serão aprovados comentários:
* com ofensas, palavrões ou ameaças;
* que não sejam relacionados ao tema do post
* com pedidos de parceria;
* com excesso de miguxês CAIXA ALTA, mimimis ou erros grosseiros de ortografia;
* sem e-mails para resposta ou perfis desbloqueados;
* citar nome de terceiros em relação à apologias, crimes ou afirmações parecidas;
* com SPAM ou propaganda de blogs.

Importante:
* Diferença de opinião? Me envie um e-mail e vamos conversar educadamente.
* Parceria somente por e-mail.
* Dúvidas? consulte o Google!

Obrigada por sua visita e comentário. Volte sempre!
OBS: Os comentários dos leitores não refletem as opiniões do blog e de sua autora.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Este blog possui atualmente:
Comentários em Artigos!
Widget UsuárioCompulsivo
 
;