sexta-feira, abril 10, 2009

Ah... O Chocolate!

Época de Páscoa. Festejos religiosos no mundo todo e a maioria das pessoas só conseguem pensar em uma coisa: Chocolate!

A Páscoa é uma festa cristã que celebra a ressurreição de Jesus Cristo. Depois de morrer na cruz, seu corpo foi colocado em um sepulcro, onde ali permaneceu, até sua ressurreição, quando seu espírito e seu corpo foram reunificados. É o dia santo mais importante do cristianismo, quando as pessoas vão às igrejas e participam de cerimônias religiosas.

Muitos costumes ligados ao período pascal originam-se dos festivais pagãos da primavera. Outros vêm da celebração do Pessach, a Páscoa judaica. É uma das mais importantes festas do calendário judaico, que é celebrada por oito dias e comemora o êxodo dos israelitas do Egito da escravidão para a liberdade. Um ritual de passagem, assim como a "passagem" de Cristo, da morte para a vida.

No português, como em muitas outras línguas, a palavra Páscoa origina-se do hebraico Pessach. Os espanhóis chamam a festa de Pascua, os italianos de Pasqua e os franceses de Pâques. A festa tradicional associa a imagem do coelho ao símbolo de fertilidade, e ovos pintados com cores brilhantes dados como presentes representam a luz solar. A origem do símbolo do coelho vem do fato deles serem notáveis por sua capacidade de reprodução, e nada melhor do que o melhor reprodutor para representar o renascimento, sinal de eterna fertilidade.



Mas e o que isso tem a ver com os benditos chocolates? Bem para isso vamos conhecer um pouco da história da deliciosa guloseima.

Descoberto pelo famoso botânico sueco Lineu, que viveu há cerca de 250 anos. Ele "batizava" as plantas que encontrava com nomes latinos, mas quando encontrou a árvore do cacau e provou, mudou sua forma de classificação. Lineu a chamou de "Theo-broma" – que em latim significa "Alimento Divino". Ele se inspirou no Livro dos Salmos da bíblia cristã, onde aparecia a descrição de como Deus alimentou os filhos de Israel quando eles vagaram no deserto, até chegarem à Terra Prometida. "O Todo Poderoso ordenou as nuvens do Alto e abriu os Portões do Céu. Enviou maná para eles comerem… o alimento dos anjos o povo comeu" (Tehilim 78:23-25).

Mas só quando espanhol Hernando Cortez, o conquistador do México, descobriu o cacaueiro que o chocolate como conhecemos hoje começou a tomar forma. Ele cruzou com o imperador asteca, Montezuma, que lhe ofereceu uma bebida de sabor forte e agridoce. Ele, apreciava a bebida sempre em copos de ouro novos, e os jogava fora a cada término, só para provar que valorizava mais a bebida que o ouro. Hernando se encantou e levou grãos à Espanha para presentear o rei em forma de líquido. Em meados do século XVI, acreditava-se que, além de possuir poderes afrodisíacos, o chocolate dava poder e vigor aos que o bebiam. Por isso, era reservado apenas aos governantes e soldados.

Em 1828, um fabricante holandês de chocolate, Conrad van Houten, descobriu um método de extrair a gordura dos grãos de cacau moídos, e transformá-la em manteiga de cacau. Ele pressionou o líquido até que pedaços duros de cacau permanecem inteiros. Depois os moeu e transformou em pó, podendo ser dissolvido em água quente. No entanto, comer chocolate em pedaços só se tornou popular em 1847, quando uma firma inglesa, Fry and Sons (hoje a famosa Cadbury) começou a produzir chocolate doce em barras para comer, misturando o cacau moído com manteiga de cacau e açúcar. Em 1875, um fabricante suíço junto leite a receita holandesa, surgia aí o chocolate ao leite. Desde então todas as fábricas de chocolate no mundo inteiro desenvolveram diversos tipos de chocolate, que vão do doce ao amargo, do puro ao combinado a outros ingredientes, satisfazendo assim todos os paladares.

Tá, mas e daí? Chocolate... Páscoa? Cadê a combinação?

Bem, verdadeira origem e significado do "ovo de chocolate na Páscoa" é porque o ovo simboliza o nascimento, a vida que retorna, portanto o renascimento já citado lá em cima. Na Europa Antiga tinha-se o costume de presentear as pessoas nesta época com ovos ornamentados e coloridos. Já na China preocupavam-se em embrulhar os ovos naturais com cascas de cebola e os cozinha com beterraba, ao retirá-los do fogo, suas cascas ficavam com desenhos mosqueados, depois eram embrulhados e dados de presente na Festa da Primavera.

O costume chegou ao Egito, e assim como os chineses, os egípcios distribuíam os ovos no início de cada nova estação. Depois da morte de Jesus Cristo, os cristãos consagraram esse hábito como lembrança da ressurreição e no século XVIII a Igreja adotou-o, oficialmente, como símbolo da Páscoa. Desde então, trocam-se ovos enfeitados no Domingo de Páscoa.

O surgimento do ovo de chocolate, na Páscoa, deu-se a partir do século XVIII, em substituição aos ovos duros e pintados que eram dados de presente na época. Foi uma descoberta fabulosa dos confeiteiros franceses que inventaram esse modo atraente de apresentar o chocolate. E o sucesso perdura até hoje.

Agora, no fundo, no fundo, não importa se é doce, amargo, cremoso, barra, líquido, alcoólico, ou seja lá que tipo for, o que interessa mesmo é comer (ou beber) o bendito chocolate.

É gostoso, faz mal e engorda.
Mas ninguém quer saber disso quer?

Vai um chocolate aí?


Feliz Páscoa para todos!

6 comentários

Wellington Duarte disse...

Bem..
Graças a Deus que alguém se lembrou do verdadeiro ignificado da páscoa... resnascimento e Cristo.
Ana excelente conteúdo, mais uma vez somos agraciados com o seu belo escrever.
Muito obrigado!!
Ah já ia me esquecendo ... eu adoro chocolate puro, meio amargo... um... e sorvete de menta com chocolate então.. tudo de bom!!
Só lembrando.. o melhor chocolate do mundo é Belga e não Suiço como muitos pensam.
Feliz Páscoa!!!
Beijos Mil!!
@WellDuarte
Wellington Duarte

crazyseawolf disse...

Chocolate é o alimento dos deuses! Sou chocólatra assumido!
Ana, lendo esse post, me deu vontade de devorar por inteiro, um rocambole de chocolate que comprei. E com certeza, vou me empanturrar de chocolate nesse fim de semana. :o)

Augusto Namitala Barbosa disse...

Mas até hoje não sei o por que dos coelinhos.

Ana Magal disse...

Well, uai... mas Páscoa significa morte e renascimento rsss Só lembrei rss

@crazyseawolf meu querio... eu sou chocolatra 101%. Totalmente viciada, rsss


Augusto... eu falei do Coelhinho sim... Lei de novo, rsss

incommunseries.com disse...

Oi Ana tudo bem??
Excelente o post "Chocolate" nossa faz mal, mais me deu água na boca.. hauhauhuahauh
passa lá no meu blog indiquei vc em um selo
beijin boa Páscoa
Douglas Costa

Ana Magal disse...

Oh Douglas! Obrigada! E modere no chocolate viu!!!

Beijos e boa Páscoa para todos!

Postar um comentário

Leia as regras:
Os comentários deste blog são moderados.
Use sua conta do Google ou OpenID.

Não serão aprovados comentários:
* com ofensas, palavrões ou ameaças;
* que não sejam relacionados ao tema do post
* com pedidos de parceria;
* com excesso de miguxês CAIXA ALTA, mimimis ou erros grosseiros de ortografia;
* sem e-mails para resposta ou perfis desbloqueados;
* citar nome de terceiros em relação à apologias, crimes ou afirmações parecidas;
* com SPAM ou propaganda de blogs.

Importante:
* Diferença de opinião? Me envie um e-mail e vamos conversar educadamente.
* Parceria somente por e-mail.
* Dúvidas? consulte o Google!

Obrigada por sua visita e comentário. Volte sempre!
OBS: Os comentários dos leitores não refletem as opiniões do blog e de sua autora.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Este blog possui atualmente:
Comentários em Artigos!
Widget UsuárioCompulsivo
 
;