segunda-feira, abril 13, 2009

O beijo... Hum!

Os mais antigos relatos sobre o beijo surgiram a 2.500 a.C., nas paredes dos templos de Khajuraho, na Índia. Dizem que na antiga Mesopotâmia, as pessoas costumavam enviar beijos aos deuses como presentes divinos. O beijo entre guerreiros no retorno dos combates era comum para os gregos e romanos. Diziam os antigos que era como uma prova de reconhecimento pelos feitos nas batalhas. O gregos eram loucos por beijar, não importava quem: homens, mulheres, crianças... Mas foram os romanos que acabaram por difundir essa prática gostosa.

Os mais nobres romanos tinham permissão do Imperador para lhe beijar os lábios como sinal de soberania, já os menos afortunados só poderiam beijar-lhe as mãos, como sinal de respeito. Na hierarquia da beijação romana, os simples súditos só podiam beijar os pés mostrando assim submissão ao seu comandante superior e aos deuses.

Na antiguidade existiam três tipos de beijos: o basium, entre conhecidos; o osculum, entre amigos; e o suavium, ou beijo dos amantes.

Indo para o continente europeu vamos passar pela Escócia, um país que até hoje mantém costumes antigos. Um deles era o padre beijar os lábios da noiva ao final da cerimônia ao invés do noivo. O povo acreditava que a felicidade conjugal dependia dessa "benção" tipo como divina, já que os padres representariam Deus na Terra. Nas festas a noiva tinha permissão para beijar todo e qualquer homem na boca, simbolizando a distribuição de felicidade para os futuros maridos das aldeias. Na Rússia até hoje homem outro homem é uma coisa normal. Eles se cumprimentam dessa forma desde da época dos grandes Czares. O maior reconhecimento público era receber um beijo oficial, sonho de qualquer reles mortal.

Na França do século XV qualquer nobre poderia beijar na boca de qualquer mulher quando bem entendesse. Isso era tido como um privilégio por sua posição política na sociedade. Já na Itália, se um homem beijasse uma donzela em público, era obrigado a casar imediatamente.

A palavra beijo vem do latim e significa toque dos lábios. Em nossa cultura ocidental, ele é considerado gesto de afeição. Entre amigos, é um gesto de cumprimento ou despedida e entre amantes e apaixonados, como prova da paixão. Também pode ser considerado um sinal de reverencia, por exemplo, quando beijamos a mão de padre, bispos, reis, imperadores, etc. Isso demonstra respeito e submissão a sua posição social-religiosa.

Já o beijo de língua é uma forma de beijo de forte conotação erótica, em que os parceiros fazem movimentos mútuos com a língua um do outro. Embora ainda classificados na família dos beijos labiais, como o selinho, ele é indicador da existência de algum relacionamento de ordem romântica e/ou atrativa.

Ele língua estimula os lábios, a língua e a boca, que são áreas muito sensíveis ao tato, e de maneira geral as pessoas consideram algo muito prazeroso e altamente íntimo. É também bastante frequente antes, durante e depois das relações sexuais. Diferentemente de outros tipos de beijo, o de língua tende a ser prolongado, intenso e apaixonado. Devido à intimidade associada, em alguns lugares do mundo ainda hoje, beijar alguém na boca em público é considerado falta de educação, em alguns casos indecentes, podendo ser classificado como atentado ao pudor, como aqui no Brasil, pois nossa lei é retrograda e empobrecida pelo tempo.

Durante o beijo de língua, os parceiros trocam saliva, o que pode servir para aumentar a excitação. Embora a maior parte das doenças sexualmente transmissíveis não sejam transmitidas através do beijo, é possível contrair algumas doenças por meio dessa prática, como é o caso da mononucleose infecciosa, porque em cada beijo, trocamos em torno de 250 mil bactérias.

Calma, nem tudo é ruim no beijo! Ele é capaz de movimentar 29 músculos na face, sendo que 17 músculos só na língua. Outro ponto positivo para o beijo também "emagrece", num beijo de duração de 10 segundos, por exemplo, podemos queimar até 15 calorias. Colocando visualmente: 1 porção de lasanha é equivalente a 107 beijos. Imagine um beijo demorado então? Além disso, liberamos os hormônios da adrenalina, da dopamina e da serotonina, que eleva o humor e produz uma sensação de bem-estar, excitação e felicidade. Também durante um beijo, a pulsação cardíaca pode subir para algo em torno de 150 batimentos por minutos.

O dia internacional do beijo foi criado em 1982, no dia 14 de abril por adolescentes norte-americanos em uma brincadeira escolar. A brincadeira se espalhou de maneira inexplicada para diferentes regiões do planeta. Hoje se comemora no dia 13, e ninguém sabe ao certo quando essa data foi modificada.

Um beijo nunca é igual ao outro. Nem mesmo beijando a mesma pessoa. O beijo bom vem da prática e da intimidade. Não há regras e mesmo que elas existissem, ninguém se lembraria na hora H. Portanto meus amigos, aproveite esta quinta-feira para "beijar muito". Vale qualquer tipo de beijo para comemorar: de língua, selinho, no rosto, roubado, de amor. Beijo de irmão, de amigo, de pai e de mãe.


Não importa qual a forma de beijo que você goste. Beije e muito!
Hoje, amanhã, depois de amanhã...



Eu já começei!!!!

2 comentários

Kaique disse...

Eu não sei... mas eu acho o beijo tão nojento. Chego a ter náuseas de ver alguém dando aquele beijo bem dado, aquele beijo que a língua sai pra fora da boca........ humpf! =s

Mas tenho que admitir que o beijo foi uma das maiores invenções do mundo. É aquele tipo de coisa que é impossível de viver sem; como a energia elétrica por exemplo.

Resumindo - vou resumir minhas palavras, acabei de comer, to com sono... preciso de umas 18 horas de sono seguido - seu texto ficou Mará! Parabéns, Ana.

Abraços,
Kaique.

Ana Magal disse...

Oh modeus... vai dizer que vc não gosta de dar aqueles beijões cinematográficos? =P

É a melhor troca de bactéria já inventada, hehe

Postar um comentário

Leia as regras:
Os comentários deste blog são moderados.
Use sua conta do Google ou OpenID.

Não serão aprovados comentários:
* com ofensas, palavrões ou ameaças;
* que não sejam relacionados ao tema do post
* com pedidos de parceria;
* com excesso de miguxês CAIXA ALTA, mimimis ou erros grosseiros de ortografia;
* sem e-mails para resposta ou perfis desbloqueados;
* citar nome de terceiros em relação à apologias, crimes ou afirmações parecidas;
* com SPAM ou propaganda de blogs.

Importante:
* Diferença de opinião? Me envie um e-mail e vamos conversar educadamente.
* Parceria somente por e-mail.
* Dúvidas? consulte o Google!

Obrigada por sua visita e comentário. Volte sempre!
OBS: Os comentários dos leitores não refletem as opiniões do blog e de sua autora.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Este blog possui atualmente:
Comentários em Artigos!
Widget UsuárioCompulsivo
 
;