quarta-feira, dezembro 09, 2009

"Julie & Julia", um filme que todo blogueiro deveria assistir


Podem até achar que estou ficando louca por falar que blogueiros (homens e mulheres) deveriam assistir um filme tachado como "de mulherzinha", mas é isso mesmo que falei. Ontem fui ao cinema com minha mãe para comemorar o aniversário dela e fomos assistir Julie & Julia. O filme com Meryl Streep no papel de Julia e Amy Adams como Julie, dá uma lição e tanto sobre as dificuldades de ter um blog e quanto vale a persistência, e paciência nessa blogosfera.

O filme é divido em duas épocas, em 1948, ano em que Julia Child mudou-se para Paris na companhia do marido que foi trabalhar na Embaixada e em 2002, quando Julie Powell, uma, então escritora frustrada, e operadora de telemarketing que trabalha no auxílio às vítimas de 11 de setembro, resolve dar uma virada radical em sua pacata vida.

Julia Child (Meryl Streep) era uma ex-secretária do governo que cansou de ficar na Europa sem fazer nada e começa a buscar algo para "ocupar" o tempo. Quando pergunta ao marido o que ela poderia fazer ele diz para fazer aquilo que ela mais gosta, rindo ela diz que é "comer". Depois de passar por curso de chapelaria, brigde, e outros mais ela decide que a comida é seu maior prazer e resolve aprender a arte da culinária francesa. Se inscreve em curso, só que nele era ensinado somente coisas básica, como por exemplo, "como cozinhar um ovo". Ela irritada com a coordenadora do curso diz que quer fazer algo mais difícil como "desossar um pato". E assim se torna a primeira mulher a entrar, e se formar, oficialmente pela maior escola de culinária do Mundo a Le Cordon Bleu.


Quase duas décadas depois, em New York, uma outra funcionária pública que sempre sonhou em ser escritora acaba se mudando para Queens por conta do emprego do marido e tem que atravessar a cidade inteira para ir para seu cansativo trabalho de operadora de telemarketing do governo na linha de auxílio ao sobreviventes e familiares de 11 de setembro. Querendo mudar de vida, Julie Powell decide que precisa arrumar algo diferente para fazer. Apaixonada desde criança por Julia Child ela toma a decisão de criar um projeto e seu marido dá a ideia de fazer um blog relatando tudo o que ia acontecendo. Nasceu então o "The Julie/Julia Project", onde ela relatava todos os dias a aventura de cozinhar as 536 receitas do livro de Julia ("Mastering the Art of French Cooking". First edition, 1961) em 365 dias.

A ousadia de Julia em Paris já demonstra o que queria falar: nunca desistir e persistir quando acredita em algo. Uma frase dita por Julia no filme descreve bem o que sinto, quando uma das co-autoras falou que ela não precisava do diploma do Le Cordon Bleu para mostrar que sabia mais que os homens ela falou: "Sou tradicionalista, gosto e quero o meu diploma. Faço questão de tê-lo!". Lutou, perseverou e conseguiu! Foi a primeira mulher a se formar, na então só masculina e militar, escola de culinária francesa, hoje a mais disputada no mundo, Le Cordon Bleu (e com diploma!).


Julie Powell, que sempre sonhou em ser escritora, mas tinha a "fama" de nunca terminar algo que começava se pôs em teste autodesafiando seus próprios medos e criou um blog que no começo a única leitora era sua própria mãe que entrava só para criticá-la. Todos falavam que era perda de tempo, e ela mesma chegou a pensar nisso e falou:"Ninguém lê isso aqui". Mas não deixou a peteca cair e continuou. O blog virou uma matéria no jornal, que virou um livro e hoje se tornou um filme.

Esse filme mostrou para mim que por mais difícil que seja construir e manter um blog no ar é uma aventura a longo prazo. Não é porque o seu blog não tem comentaristas que não quer dizer que não tenha leitores. A maior parte das pessoas que te visitam às vezes entram por engano, ficam escondinhos lendo e raramente comentam, mas isso não quer dizer que você está "invisível" na internet. Ninguém está invisível aqui. Podemos não ter milhões de comentários como os blogs que só postam fofocas ou piadas muitas vezes sem graça, mas os poucos leitores (e comentaristas) que temos são fieis ao que escrevemos. Se eles entram, leem, cometam e retornam é porque algo de bom você deve estar colocando para eles, senão, nem ficariam por aqui.


Então, como já disse uma vez para meu querido amigo do twitter Robhym, se você está mais preocupado com quantidade de visitantes do que com qualidade de visitantes deve assistir Julie & Julia. Sabe por quê? Por que vai aprender que no meio dos seus poucos (e fiéis) leitores poderá ter um que mudará a sua vida. Assim como um colunista de um jornal foi na surdina no blog da Julie e mostrou para o mundo a talentosa escritora e culinarista que ela é.

Julia morreu aos 91 anos em sua casa em Montecito, Santa Barbara (EUA), em agosto de 2004. Julie e Julia nunca se conheceram pessoalmente, e segundo o relato do livro (e do filme), Julia citou não ter gostado do projeto da escritora. Mas como o marido de Julie disse, às vezes a Julia que existia na cabeça dela não era a mesma pessoa da vida real.


Julie Powell hoje não é mais funcionária pública. É escritora e já teve alguns livros publicados, incluindo o que deu vida ao filme. O blog "The Julie/Julia Project" continua no ar, mas a última postagem foi no dia da morte de sua musa inspiradora (13 de agosto de 2004). Agora Julie mantem o blog "What Could Happen?" onde fala de sua vida como antes, mas agora sem a loucura corrente do projeto de 536 receitas em 365 dias.

2 comentários

alineleal13 disse...

"Já Julie Powell, que sempre sonhou em ser escritora, mas tinha a "fama" de nunca terminar algo que começava se pôs em teste autodesafiando seus próprios medos e criou um blog"
Eu tenho me sentido mais inpirada desde q comecei o meu blog. Tenho escrito muito mais coisas e aos poucos estou deixando de ser apenas uma escritora frustrada.
Gostei muitíssimo do post!

indicação do @Fabio_Gigabyte :B

Docemente recortando cenas da vida disse...

obrigada pela informação, realmente o filme, inspira e me inspirou, estou começando a aventura se puder visite meu blog http://recortandoascenasdavida.blogspot.com.br/

gratidão Rosana Carvalho

Postar um comentário

Leia as regras:
Os comentários deste blog são moderados.
Use sua conta do Google ou OpenID.

Não serão aprovados comentários:
* com ofensas, palavrões ou ameaças;
* que não sejam relacionados ao tema do post
* com pedidos de parceria;
* com excesso de miguxês CAIXA ALTA, mimimis ou erros grosseiros de ortografia;
* sem e-mails para resposta ou perfis desbloqueados;
* citar nome de terceiros em relação à apologias, crimes ou afirmações parecidas;
* com SPAM ou propaganda de blogs.

Importante:
* Diferença de opinião? Me envie um e-mail e vamos conversar educadamente.
* Parceria somente por e-mail.
* Dúvidas? consulte o Google!

Obrigada por sua visita e comentário. Volte sempre!
OBS: Os comentários dos leitores não refletem as opiniões do blog e de sua autora.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Este blog possui atualmente:
Comentários em Artigos!
Widget UsuárioCompulsivo
 
;