sábado, abril 24, 2010

Até que a morte (ou os sogros) nos separem (ou ambos os casos)


Tenho lido muito relato de crimes passionais por conta de brigas domésticas envolvendo jovens casais. E muitas dessas estão acabando em morte. Um caso recente foi notícia dos telejornais cariocas e está estampado nos principais portais do Brasil: um jovem marido jogou a esposa da varanda nos segundo andar, porque ela teria 'discutido' com a mãe dele. E aí me pergunto: afinal, quem casa não quer casa? Porque diabos casar e continuar morando com os pais, sejam eles de quem forem.

Uma vida a dois já não é fácil. O amor não sustenta a felicidade eterna e junto com 'felizes para sempre' vem contas, filhos, pia entupida, reformas na casa, compras do mês, etc, etc, etc. E se você juntar tudo isso indo morar com pais de algum dos dois aí ferra tudo. Por mais que você se dê bem com os seus sogros, eles são bons na casa dele. Afinal, aquela casa é sua. E ter duas mulheres disputando território de quem manda nela é algo bem difícil.


Não estou aqui justificando que aquilo que o cara tijucano fez é certo, pelo contrário, um absurdo. Ninguém tem o direito de tirar a vida de ninguém. Mas qualquer pessoa que vive com um parceiro sabe o quanto é difícil a vida a dois, imagine então quando ela vira uma vida a três, a quatro, a cinco?  Quando mais pessoas dentro da sua casa, mais confusão irá existir. Se uma família bem estruturada com filhos já rola problema, imagina então ter que dividir cozinha com a sogra, ouvir crítica de que você não limpa a casa direito, ou que o marido só vive deitado no sofá sem fazer nada.


Essas particularidades dizem respeito ao casal. Isso vai minando dia-a-dia o relacionamento, não só entre marido e mulher, como também entre noras, genros e sogros. Viver como casal já é difícil, com 'intrusos' em sua casa, pior ainda. Podem falar o que quiser, me chamarem de radical e tudo... Mas parente bom é aquele que mora longe e ponto final. Tem coisa mais gostosa do que ir visitar no domingo a casa da vovó com toda a família reunida? Depois é cada um para sua casa e vamos seguir em frente.

Como muitos dizem por aí, cada um no seu quadrado, ou como eu gosto de dizer: cada maldito macaco no seu galho. Se querem viver com a mamãe e o papai, então queridos: NÃO CASEM!

1 Comentário

suzane disse...

Adorei seu artigo! Maravilhoso e certo, "cada maldito macaco no seu galho!" ou então:"Não Casem!"

Postar um comentário

Leia as regras:
Os comentários deste blog são moderados.
Use sua conta do Google ou OpenID.

Não serão aprovados comentários:
* com ofensas, palavrões ou ameaças;
* que não sejam relacionados ao tema do post
* com pedidos de parceria;
* com excesso de miguxês CAIXA ALTA, mimimis ou erros grosseiros de ortografia;
* sem e-mails para resposta ou perfis desbloqueados;
* citar nome de terceiros em relação à apologias, crimes ou afirmações parecidas;
* com SPAM ou propaganda de blogs.

Importante:
* Diferença de opinião? Me envie um e-mail e vamos conversar educadamente.
* Parceria somente por e-mail.
* Dúvidas? consulte o Google!

Obrigada por sua visita e comentário. Volte sempre!
OBS: Os comentários dos leitores não refletem as opiniões do blog e de sua autora.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Este blog possui atualmente:
Comentários em Artigos!
Widget UsuárioCompulsivo
 
;