quinta-feira, janeiro 13, 2011

A mãe natureza pede socorro e nós continuamos dando as costas

Caos  - Desenho em Naquim
de Glauber Shimabukuro

O mundo já não é mais o mesmo. O clima anda louco em todo lugar do planeta. Aquecimento global? Talvez. Mas acho que prefiro dizer que tudo isso é culpa nossa. Isso mesmo, minha, sua, de todos nós. De nossos pais, avós e todos que já viveram e vivem nesse planeta. Mas tenho certeza que ainda há tempo para que não seja o presente de nossos filhos.

As chuvas, terremotos, furacões, tsunamis e todo tipo de catástrofe anda ocorrendo na Terra. Nós, seres humanos, fomos ao longo dos anos nos preocupando em evoluir e com isso derrubando tudo que víamos pela frente. Esquecemos que esse tudo era a casa onde morávamos e agora ela está quebrada, precisando de uma reforma geral e tentando colocar culpa em governantes para corrigir um erro que foi de todos nós.

Derrubamos nossas matas para dar lugar aos monstros de concreto. É a evolução, diziam. Nossas árvores foram substituídas por gigantescos arranha-céus, e fomos destruindo tudo que víamos pela frente. Hoje, a natureza cansou de ser maltratada, cansou de ser machucada em nome da evolução e está dando o troco.

Que evolução é essa que precisamos destruir para crescer e modificar? Porque precisamos derrubar tudo para construir algo novo. Porque não podemos conviver tranquilamente com aquilo que sempre esteve por aqui. A lista de animais em extinção cada dia é maior. Árvores milenares estão sumindo do mapa mundial e nós simplesmente achamos isso normal. Não fazemos nada para mudar.

Fico triste sim com cada catástrofe que ocorre. Com as vidas que se perdem no caminho. Mas não consigo esquecer que tudo isso que está acontecendo é por nossa própria culpa. Nós causamos isso, de forma direta ou indireta. Seja através de nossos pais ou até de nossos próprios atos, mas temos uma parcela de culpa por cada ação louca da natureza em cima de nós.

Está na hora de mudarmos nossa forma de pensar, de agir e de viver. Devemos aprender que evoluir é antes de qualquer saber conviver com aquilo que já existe. Não podemos mudar o amanhã sem preservarmos o hoje e lembrando que o ontem é parte importante de toda vida na Terra. Mãe natureza, nos desculpe, ainda não aprendemos a conviver com você, quem sabe um dia iremos aprender...


2 comentários

Ana Magal disse...

Caro Deca,

Sabe o que eu acho engraçado? Você vive criticando todos os meus textos, mas continua vindo aqui. Mas isso é outra coisa.

Bem, quanto ao seu comentário. Não estou 'escrevendo por imposição da profissão'. No meu blog, há 11 anos, escreve o que penso. Aqui é não é site profissional é meu canto para expressar o que penso das coisas. As pessoas leem se quiser, se não, não me incomodo que parem de visitá-lo.

Não assisti videozinho nenhum. Não sou 'Greenpeaciana', muito menos da turma dos 'eco-chatos'. Falo o que sinto e o que acho de tudo que ocorre à minha volta. Se você não gostou ou não concorda com o que eu digo ou disse, porque ainda insiste em vir aqui? Aqui é um blog opinitavo. Então dou a minha opinião sobre o que eu bem entender e como eu bem entender.

Desculpe se feri seu pensamento industrial de ser. Não sou e não penso assim, não sou obrigada a pensar como vc. Também não sou extremista quanto a preservação da natureza. Como falei no blog, também erro e continuo errando.

Só não entendo porque você continua me lendo se se insulta tanto com o que eu escrevo?

Pois bem... Sinta-se à vontade para fazer o que quiser.

Antonio Gabriel Cerqueira Gonçalves disse...

É mais do que lamentável o comentário do Deca, infelizmente é pessoas com este tipo de visão que levam à ruína o planeta, descaradamente. Para mim, e concerteza a maioria das pessoas, o seu artigo representa fielmente à realidade. Preservar o planeta não é uma questão de neurótica e sim, de pura lógica e competência. Para existir, é preciso ter algum lugar para isso, e a nós humanos e muitos outros seres, a Terra cedeu o seu espaço. Zelar, aproveitar e cuidar é uma necessidade, para a sobrevivência de todos. Parabéns pelo excelente artigo.

Att,
Antonio Gabriel - Diário do Verde.

Postar um comentário

Leia as regras:
Os comentários deste blog são moderados.
Use sua conta do Google ou OpenID.

Não serão aprovados comentários:
* com ofensas, palavrões ou ameaças;
* que não sejam relacionados ao tema do post
* com pedidos de parceria;
* com excesso de miguxês CAIXA ALTA, mimimis ou erros grosseiros de ortografia;
* sem e-mails para resposta ou perfis desbloqueados;
* citar nome de terceiros em relação à apologias, crimes ou afirmações parecidas;
* com SPAM ou propaganda de blogs.

Importante:
* Diferença de opinião? Me envie um e-mail e vamos conversar educadamente.
* Parceria somente por e-mail.
* Dúvidas? consulte o Google!

Obrigada por sua visita e comentário. Volte sempre!
OBS: Os comentários dos leitores não refletem as opiniões do blog e de sua autora.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Este blog possui atualmente:
Comentários em Artigos!
Widget UsuárioCompulsivo
 
;