quarta-feira, julho 01, 2009

Malandro é malandro, mané é mané...

Hoje estava eu assistindo sozinha em meu quarto o canal Animal Planet e eis que surge um programa, o Animal Planet ao Extremo, onde mostra vários animais no mundo que fazem tudo exageradamente exagerado. Hoje de manhã o tema foi transformações radicais. Isto é, animais que se modificam ao longo de seu crescimento para sobreviver.

Mas aí vocês perguntam o que isso tem haver com o título do post. Tudo! O primeiro lugar na lista é um parasita chamado Riberoria trematodes que tem a capacidade de se mutar mais do que qualquer outro animal na face da Terra. Esse parasita penetra nos girinos e viram micro-tumores. Esses pequenos cistos fazem com que o sapo crie membros extras. Isto é, o sapinho conforme crescer tem um monte de patinhas por todo o corpo e não consegue se mexer. Conclusão, ele é atacado por garças que os comem. E o processo de vida do parasita continua.

Dentro das garças eles, já adultos colocam seus ovos e quando elas defecam seus filhotes viram micro-larvas, que se parecem com girininhos e saem navegando nos rios até encontrarem novos girinos onde se hospedarão sem pedir licença e o ciclo começará tudo novamente.

E o que todo esse papo de louco (a la Tarso) tem haver com o assunto? Simples... Assim como a Riberoria, muitos de nós encontramos vários parasitas ao longo de nossa vida. E não digo parasita em forma de animais e sim de humanos sugadores de energia. Aqueles que fingem ser amigos só para desejar nosso insucesso e infelicidade.

Seja na escola quando encontramos aqueles amiguinhos que sentem inveja porque tiramos uma nota melhor do que a deles, ou na vida adulta quando topamos com os famosos puxa-sacos no dia-a-dia do escritório. Eles estão por aí e aos montes.

Até na Internet encontramos essas peças raras. Sabem aquele tipinho que vive fazendo auto-propaganda às custas dos outros? Esses mesmos. Aqueles que tentam tirar o seu brilho a cada minuto do dia. E aí vem a famosa fábula da serpente e do vaga-lume... Aqueles que não tem brilho próprio e passam a vida inteira tentando apagar o brilho alheio.

Parasitismo é das formas mais cômodas de viver a vida. Pois para sermos parasitas não temos que evoluir, pensar na minha vida, tomar decisões, nada. Só temos que viver simplesmente em função de alguém ou através de alguém.

O que eles fazem é arranjar um hospedeiro que esteja apto a lhe fornecer o que poderia ser considerado, para ele, os bens vitais. Quase sempre irão atrás de pessoas com caráter forte, com maior poder de decisão, e principalmente muito bem de vida e com a vida. Pessoas essas são aquelas que pensam que não há necessidade de correr atrás de própria felicidade já que as outras em sua volta irão lhe prover disso. Então para que correr atrás da felicidade se pode roubá-la de alguém?

Mas porque esses seres irritantes aparecem em nossas vidas? Fato simples e corriqueiro: porque é uma grande responsabilidade vivermos a nossa própria vida. É muito mais fácil fazer com que outra pessoa viva por nós a nossa e a vida deles mesmos. O famoso comodismo. É claro que todos nós temos nosso momento parasita em alguma parte de nossa vida, na infância, por exemplo, necessitamos da nossa mãe, desde o ventre materno até podermos andar e comer sozinhos, não é?

Mas daí você crescer e continuar com esse clima de dependência infinito é sinal de falta de maturidade. Todos nós escolhemos ao longo da vida qual papel queremos desempenhar. Acredito que só é parasita quem quer, mas também o hospedeiro não fica tão longe de não ter responsabilidade. Aqueles que são hospedeiros ficam sendo por muito tempo porque aceitam essa condição. Temos o direito de escolho de como será a nossa vida e se não queremos esse tipo de pessoa grudada em cima de nós, está mais que na hora de entupir de "remédios" (metaforicamente falando) e expurgar essas pragas de nossas vidas.

Saber porque falo isso? Porque, querendo ou não, o parasita um dia terá que aprender a sobreviver sozinho e nós muitas vezes, por solidão ou carência, acabamos necessitando de momentos parasitários desses. O certo é conquistarmos forças e confianças em nós mesmos e não deixar que o medo das coisas, e das pessoas, nos tirem a energia de viver.

Ter um parasita ou ser um parasita só depende de você. Se quer ser livre, cresça e amadureça. Idade avançada não é sinônimo de maturidade, e sim de velhice. E que eu saiba todo velho, um dia, acabando voltando a ser criança, e assim então, parasita.

5 comentários

Dri Viaro disse...

Oi,passei pra conhecer seu blog, e desejar bom fds
bjs

aguardo sua visita :)

Dri Viaro disse...

Oi,passei pra conhecer seu blog, e desejar bom fds
bjs

aguardo sua visita :)

Antenor Thomé disse...

Nossa, nem me fale Ana..
Preciso andar com um vermufugo sempre pra acabar com esses parasitas... O duro é que mata um aparecem dois!!
Gostei do texto

Bjos

Antena
www.muraldoantena.blogspot.com
(só de sacanagem coloquei meu link aqui, serei seu parasita aqui no cometário hahaahah)

Mestre Zen disse...

Realmente, na parasitagem humana tem o lance da culpa e a culpa recai nesse caso sobre os dois lados. Tanto em quem parasita como em quem se deixar ser hospedeiro. ;]

Ana Magal disse...

Dri, obrigada pela visita. Assim que tiver tempo irei retribuir.

É Anteninha encontramos cada um que nem imaginamos não é. Melhor começarmos a fazer estoque de vermífogos rsss

Mestre... Que saudade de vc. Tô devendo visita lá no 0800. E concordo com vc. Na maior parte das situações ambos são errados. Mas fazer o que ... somos cercados por eles, rsss

Postar um comentário

Leia as regras:
Os comentários deste blog são moderados.
Use sua conta do Google ou OpenID.

Não serão aprovados comentários:
* com ofensas, palavrões ou ameaças;
* que não sejam relacionados ao tema do post
* com pedidos de parceria;
* com excesso de miguxês CAIXA ALTA, mimimis ou erros grosseiros de ortografia;
* sem e-mails para resposta ou perfis desbloqueados;
* citar nome de terceiros em relação à apologias, crimes ou afirmações parecidas;
* com SPAM ou propaganda de blogs.

Importante:
* Diferença de opinião? Me envie um e-mail e vamos conversar educadamente.
* Parceria somente por e-mail.
* Dúvidas? consulte o Google!

Obrigada por sua visita e comentário. Volte sempre!
OBS: Os comentários dos leitores não refletem as opiniões do blog e de sua autora.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Este blog possui atualmente:
Comentários em Artigos!
Widget UsuárioCompulsivo
 
;