terça-feira, fevereiro 23, 2010

Existe vida fora da "net"...


Depois de alguns dias "off-line" retorno com calma aos meus afazeres e prazeres virtuais. A gente passa tanto tempo conectado nesse mundo on-line que às vezes esquecemos que existem coisas fora do computador que também podem nos dar prazer, paz e lazer. E foi isso que eu fiz nessa semana de carnaval e pós-carnaval.

No carnaval tirei os dois primeiros dias (sábado e domingo) para resolver problemas domésticos. Isso mesmo, fazer coisinhas em casa também entra em minha listinha de afazeres. Eu tinha marcado com o montador de móveis para ele vir no sábado (de carnaval) logo pela manhã montar meu novo guarda-roupa. Lembro ainda de ter falado: "É carnaval, o senhor vem assim mesmo?". E ele prontamente confirmou. E óbvio que ele não apareceu e eu estava com a casa de cabeça para baixo com roupas e bagulhos espalhados por todo canto. Conclusão: eu mesma tive que montar o bicho duplex e de 10 portas sozinha.


Depois disso ainda tinha a cama nova da minha mãe. Resumo geral do sábado e domingo de carnaval? Fiquei estatelada na cama na segunda-feira por conta das dores musculares no corpo inteiro de tanto levantar peso, subir e descer escada com pedaços de madeira pesado (é... eu moro em uma casa duplex, e dá-lhe escada!). Minha segunda foi tomando dorflex, banhos seguidos por conta do calor infernal que assola do Rio de Janeiro, e deitada no sofá de pernas para o ar. Só me animei um pouco já a noitinha quando parei para assistir minha escola de Samba (Portela) desfilar na Marquês de Sapucaí.


Na terça eu ainda estava esgotada e com dores pelo corpo inteiro e simplesmente resolvi que ia tirar o resto da semana para mim. Estou direto no computador fazendo meus freelas e sem tempo para curtir a vida off-line. Sofri com a apuração na quarta e fiquei eufórica quando a Unidos da Tijuca ganhou e depois disso desliguei os comunicadores do computador e comecei deixar tudo em ordem para meu descanso, que só poderia começar na sexta a noite, já que eu tinha compromisso na quinta e sexta.

Na quinta eu fui fazer uma entrevista de emprego. Passei praticamente o dia inteiro na rua, sofrendo com o calor infernal, voltei para casa altas horas por conta do engarrafamento que peguei na Av. Brasil e estava tão cansada, tão cansada que foi jantar, tomar banho e cair na cama. Afinal tinha que sair no dia seguinte.

Fotos tiradas no celular por mim
(do lado de fora o povo começou a sentar no chão)


Então na sexta fui para minha via crucis da preparação do intercâmbio. Meu passaporte ficou pronto e segui rumo ao Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro para pegá-lo. Pensei comigo: "É só pegar. Então é rapidinho. Vou pedir carona para meu pai na volta". Me organizei para sair de casa próximo ao horário em que ele sairia do trabalho, assim eu pegaria carona e não precisaria mofar na Av. Brasil esperando ônibus. Mas quando cheguei no Aeroporto, surpresa, era impossível sair dali em poucos minutos. E tive que dispensar meu pai.

Fotos tiradas no celular por mim
(sala interna - fila enorme)

Ao chegar no setor de Imigração da Polícia Federal no Aeroporto Internacional do Galeão/Antônio Carlos Jobim, a fila era quilométrica. Cheguei lá e fui logo pegando uma senha. O painel marcava o número 92 e quando puxei o papelzinho, a minha senha era 250. Olhei para o relógio (eram 14h15) entrei em pânico pensando que não iria sair dali tão cedo. Tinham pessoas que chegaram às 8h e ainda estavam lá aguardando receber o documento. Não queria ter que voltar outro dia. Ir para a Ilha do Governador é horrível. Um bairro carioca que só é bom para quem mora lá ou em Bonsucesso, do contrário você é refém do congestionamento e várias baldeações de condução.

Peguei minha senha e fui tomar café. Putz! Tudo caro! Gastei quase R$ 15 com um cafezinho e um pão de queijo xuxulento. Água? R$2,50 uma micro-garrafa. Lá se foi meu dinheiro. Sentei no corredor (no chão) e esperei. Estavam lá o cantor Milton Nascimento, o desenhista Daniel Azulay (lembram dele? Algodão doce pra vocês!!!) e o carnavalesco do Salgueiro. Todos querendo passar na frente, óbvio, por serem "famosos". Mas ninguém deixou, nem os delegados (ainda bem!). E todos tivera que esperar. O Milton passou na frente porque ele foi pela fila de idosos. Uma vantagem para quem passou dos 65.O resto teve que esperar. Assim como eu, e todos que estavam lá.


Saí do Aeroporto eram quase 18h. Cheguei em casa quase 21h e simplesmente comi, tomei banho e capotei na cama. Conclusão: no sábado e domingo fiquei o dia inteiro na cama lendo meus livros (atrasados e abandonados) e assistindo filmes. O pc tirou folga e ficou desligado até às 23h de domingo (21/02) quando liguei para baixar meus seriados e ler e-mails. Só ontem a noite que voltei a minha vida "on-line". Foi bom ficar "off", assim pude resolver milhões de coisas e perceber que a vida, aquela normal, continua aqui fora, eu estando nela ou não.

3 comentários

crazyseawolf disse...

Quando fico off, a realidade não me deixa muito feliz. Prefiro ficar on. :o)

Douglas Costa disse...

Nossa! Vi que você ficou off mesmo, nesta semana poucas vezes fiquei mais que uma hora no twitter por exemplo, e acredito eu que vou ficar mais, preciso colocar ideias em prática, e resolver pequenos ou grandes problemas.. mais existe uma vida longa, grande e bela off

willian disse...

dificil viu kkkkkk

Postar um comentário

Leia as regras:
Os comentários deste blog são moderados.
Use sua conta do Google ou OpenID.

Não serão aprovados comentários:
* com ofensas, palavrões ou ameaças;
* que não sejam relacionados ao tema do post
* com pedidos de parceria;
* com excesso de miguxês CAIXA ALTA, mimimis ou erros grosseiros de ortografia;
* sem e-mails para resposta ou perfis desbloqueados;
* citar nome de terceiros em relação à apologias, crimes ou afirmações parecidas;
* com SPAM ou propaganda de blogs.

Importante:
* Diferença de opinião? Me envie um e-mail e vamos conversar educadamente.
* Parceria somente por e-mail.
* Dúvidas? consulte o Google!

Obrigada por sua visita e comentário. Volte sempre!
OBS: Os comentários dos leitores não refletem as opiniões do blog e de sua autora.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Este blog possui atualmente:
Comentários em Artigos!
Widget UsuárioCompulsivo
 
;