quarta-feira, agosto 04, 2010

Os nossos esqueletos no armário


Hoje me vi numa situação inusitada, pensar em coisas que para muitos poderia causar medo ou repulsa. Afinal, quem nunca pensou no dia da própria morte está mentindo. Não na morte em si, mas sim no que irá acontecer depois que você se for. Principalmente quando se está doente, quando se passa mal inesperadamente sem saber o que está acontecendo, etc, etc.

Tenho me sentindo mal há vários meses. Idas à emergência na madrugada, toneladas de remédios paliativos para a dor, pedidos de exames, etc. Sei que não é uma coisa grave, todos os médicos dizem. Mas é justamente na hora em que a dor aperta que ficamos pensando em nossa vida e o que nossos familiares descobririam sobre nós depois que algo acontecesse.

Como assim? Simples. Todos temos esqueletos no armário. Seja cartas não enviadas, objetos pessoais que gostaríamos que ficasse em segredo. Diários, relatos, manias, enfim, segredos. Todos nós guardamos segredos. Por mais que afirmemos que contamos tudo para todos, que somos sinceros é uma coisa natural do ser humano ter assuntos, e coisas, que eles queiram guardar só para si.

Uma foto de algo que ocorreu anos atrás e que você tentou rasgar milhões de vezes. Uma carta comprometedora que começou a escrever no computador depois desistiu e se perdeu no meio dos outros arquivos com o tempo. Objetos que guardamos de relacionamentos antigos e que não queríamos que outros visse. Enfim, coisas que eram só nossas, mas que quando acontece situações de extremo medo de que sua vida se acabe é difícil não pensar na possibilidade de 'o que vão pensar de mim?'.

É a vida, é normal pensar assim. Conversando com alguns amigos percebi que não sou a única maluca que pensa nessas coisas. Além disso ficamos pensando em como ficarão sem a nossa presença, se vamos deixar cobranças, gente perturbando, assuntos pendentes para serem resolvidos, etc. Acho que muitas vezes é por isso, que as pessoas se grudam na na luta pela vida. Não porque querem ficar vivos, mas sim porque não querem que os outros descubram nossos esqueletos no armário. Nessas horas de confusão é que começamos a pensar em testamentos, fazer limpeza nos objetos guardados, arrumação de tudo... Enfim, deixar a vida organizada para que os outros não tenham que organizá-la por nós.


3 comentários

Teilor disse...

Se você tem essa preocupação em deixar as coisas organizadas para que as pessoas não tenham que organizar para você é porque você é uma pessoa boa que se preocupa mais com os outros do que consigo mesmo.

Já pensei nos meus esqueletos também, mas sou tão cuidadoso com minhas coisas pessoais que caso eu não esteja mais aqui meus esqueletos vão se perder para sempre.

Ana Magal disse...

Sabe o que é engraçado Teilor, que sempre quando penso nisso vou lá corro e tento enterrar ou me livrar dos esqueletos. E até consigo, mas depois relaxo e tudo começa outra vez.

Ter manias é algo exclusivo dos seres humanos. Dei uma agitada no armário depois desse texto, mas tenho certeza que em breve novos esqueletos irão surgir, rs. Saudade vc moço! Beijos

crazyseawolf disse...

Eu tenho um verdadeiro cemitério. E todo bagunçado...

Postar um comentário

Leia as regras:
Os comentários deste blog são moderados.
Use sua conta do Google ou OpenID.

Não serão aprovados comentários:
* com ofensas, palavrões ou ameaças;
* que não sejam relacionados ao tema do post
* com pedidos de parceria;
* com excesso de miguxês CAIXA ALTA, mimimis ou erros grosseiros de ortografia;
* sem e-mails para resposta ou perfis desbloqueados;
* citar nome de terceiros em relação à apologias, crimes ou afirmações parecidas;
* com SPAM ou propaganda de blogs.

Importante:
* Diferença de opinião? Me envie um e-mail e vamos conversar educadamente.
* Parceria somente por e-mail.
* Dúvidas? consulte o Google!

Obrigada por sua visita e comentário. Volte sempre!
OBS: Os comentários dos leitores não refletem as opiniões do blog e de sua autora.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Este blog possui atualmente:
Comentários em Artigos!
Widget UsuárioCompulsivo
 
;